Resenha do livro “The substance of style: how the rise of aesthetic value is remaking commerce, culture & consciousness (Tradução livre: “A substância do estilo: como a ascensão do valor estético está refazendo o comércio, a cultura e a consciência“), de Virginia Postrel. A resenha escrita está nesse link.

Minha mãe dizia que no tempo dela, se a moda era vestido acinturado, a moça que não andasse assim era ridicularizada na rua. O que era belo era lei, todo mundo tinha que usar, sob pena de ser deixado à margem de seu grupo social. 

Como é que as referências estéticas conseguiram se alargar tanto em menos de meio século? Pois a jornalista Virginia Postrel tentou descobriu e apresenta ideias muito interessantes a respeito.

Ela contesta a filósofa e escritora Ayn Rand, autora da pérola: “gosto é subjetivo; bom gosto, não” com argumentos muito bem fundamentados.

Quer saber se afinal você tem ou não bom gosto? Venha ouvir!

Infelizmente não achei nenhum dos livros dela com tradução em português; em compensação, há versões impressas, inclusive usadas e Kindle. Veja os links a seguir.